Moçambique

Moçambique
Parque da Gorongosa

Douro

Douro
An cama de mofo

domingo, 25 de janeiro de 2009

Fotos antigas

Tiu Mateus, tie Fábia cun dues filhas, bestidas de eigual, Adília i Delmina(bébé)



Mius pais




 



























                             

















 Naso, 22 de Maio de 1954















Naso, 22 de Maio de 1954


































15 comentários:

Anónimo disse...

MUITOS PARABENS POR FAZERES TRAZER-ME A LEMBRANÇA A MUI BELA PRECIOSA TERRA DE ESPECIOSA, ASSIM COMO OS QUE LÁ VIVEM E VIVERAM :)
NÃO CONHEÇO QUASE NINGUEM, MAS SAO TODOS DE LÁ, POIS TODOS TEM CARA DE TRABALHADORES VALENTES!...:)
CONTINUA QUE EU VOU RECORDANDO AS NOSSAS ORIGENS.

VITOR AFONSO

Ilda Pires disse...

Muitos parabéns...é pena não conhecer grande parte das pessoas que aparecem nas fotos.
Tengo lido las historias de Tie Prudência...ia barbara!!!!!
bjs

Eugénio Afonso disse...

Ua de las figuras mais carismáticas de la Speciosa nos anhos passados era tiu Miguel. Quando passaba pula rue barrie al lhodo todo cun las calças, trazie uas chucas até als joelhos.Era costume trazer ua faca presa cun baraço a un boton de la bragueta...Parece que inda al stou a ber...cul pelo cada un para sou lhado parecie un piorno.

Adelaide Monteiro disse...

Ougénio,
Tiu Miguel era ua figura mi special.
A ber se arranjas ua stória cun el.

Anté outor diê i qu´haba saúde!
Dlaide

Boieiro disse...

Buonos dies

Quedei cun crjidade i lhougo achei l camino.
Arrespundei-me se sabeis: quien ye, de los trés pimpones, l que está a la esquierda cula mano na cinta?
Dius bos lo pague por la bejita.

Un abraço

Adelaide Monteiro disse...

Ei Boeiro:
Inda bien que me achestes.
L pinpon iê tiu Anicetro, que Dius haba, de la Speciosa i casado an Cicuiro cun tie Esperança.
Era miu padrino.
Besitas para bós

Boieiro disse...

A cada beç que beio la Speciosa ye cume un nacer de primabera cul canto i l bolo de las quetobias al redor de la fuonte de l Çreijal: L Naso al loingei un manantial sien fin.
Hoije achei ua selombra para dromir la séstia çcansado. Yá la presumirei assi que l tiempo benga a modos.
Tiu Hourácio estaba cun ganas!!!

Un abraço bien arrochado.
Boieiro

Boieiro disse...

Pus ye ... cume l mundo se fai pequeinho!!

Alcides Meirinhos

Adelaide Monteiro disse...

Alcides:
Como ie que la selombra será no tiempo caliente?... I se la fuolha nun medrar?
You no Berano quiero ir a Cicuiro a las creijas.
Tu bibes an Cicuiro ou purende afuora?
Tu nun serás acauso, filho de de miu padrino? El era Meirinhos. You lembro-me de Flícia, mas anté se me asparece que tenie un Alcides!
La enternet ie bárbara! Todo se fai acerca n´istante.

Adelaide

Boieiro disse...

Se calha sí ...

Adelaide Monteiro disse...

Anton, que seiades por muitos anhos!
Nun tenereies muitos retratos de buosso pai cun essa eidade. Inda era solteiro.
Tenie-lo mui pai que eran amigos.

Abraço para ti

Adelaide

Boieiro disse...

I tu que ls cuntes.
You lhougo l coinci i tengo que cunfessar que quedei eimocionado mal pus los uolhos no retrato.
A bien dezir fui cume se l die se fazisse más lebe.
Cicuiro nun ten puortas i las de las casas solo ténen chabe para anganhar, porque bonda un assopro pa las abrir.
Ando por ende afuora, quaije angaiolado nos moliceiros. mas paro porqui: alcides.meirinhos@netvisao.pt

Até lhougo

Anónimo disse...

Foi por acaso que encontrei o teu blog, gostei imenso, fez-me recordar tempos em que eu ia pela Especiosa.Reconheci algumas pessoas das fotos. Até manhana.
felicia.cordeiro@hotmail.com

Ollivia Rodrigues disse...

Boa tarde. Minha avó Virgínia da Purificação Meirinhos é de Especiosa. Diz ela que tio Mateus comprou as propriedades "Malhadica" da família dela. Gostaria de saber se você tem mais fotos. Obrigada.

Adelaide Monteiro disse...

Olá Ollivia!
Eu lembro-me muito bem da Virgínia. Andou comigo ao colo e lembro-me de quando foi para o >Brasil que eu achava que me levava com ela.
Ainda está bem ela. Escreve-me mais.
Quer fotos de quem, especialmente? Tenho algumas mas das antigas não muitas.
Muitos beijinhos

Enviar um comentário

Arquivo do blogue